• Stephanie Assimakopoulos Garófalo

Gravidez X tratamentos odontológicos: o que pode e o que não pode?

A gestação é um período especial na vida da mulher, mas também cheio de receios e questionamentos, inclusive no que diz respeito à saúde bucal.


Durante a gestação o corpo da mulher sofre várias alterações hormonais e este fato pode trazer consequências para a saúde bucal da mãe, se não for cuidado com atenção. Por exemplo: o aumento de náuseas e vômitos é capaz de desgastar a superfície dental, uma vez que os ácidos diminuem o pH bucal. Além disso, as gengivas podem se tornar mais sensíveis e sangrantes, devido às alterações hormonais.


Todos estes fatores contribuem para o surgimento de várias doenças bucais, como:


1. Gengivite gravídica

Causada pelo aumento do hormônio progesterona que pode contribuir com o aumento do fluxo sanguíneo nos tecidos da gengiva, tornando-os sensíveis e inchados. Normalmente surge no 2° semestre de gravidez, podendo causar grande incômodo e sangramentos espontâneos, se não for tratada.


2. Granuloma da gravidez

Aparece normalmente devido à inflamação e consiste no engrossamento localizado da gengiva, de cor avermelhada com grande facilidade para sangramento.

Muitas vezes, após o nascimento do bebê, o granuloma desaparece sozinho, sem a necessidade de remoção. Porém, em algumas situações específicas, o dentista pode optar por removê-lo com uma pequena cirurgia.


3. Cárie

O aparecimento de lesões de cárie durante a gravidez é bem comum uma vez que, com as mudanças hormonais e alteração dos hábitos alimentares, pode haver modificação na composição da saliva e do pH da boca, tornando os dentes mais propensos a esta doença.


Por estes motivos, as gestantes não só podem como devem fazer um acompanhamento odontológico durante os nove meses e realizar tratamentos dentários em casos de real necessidade.


Contudo, por mais importante que seja o acompanhamento, nem todos os tratamentos podem ser realizados durante a gestação. Algumas recomendações específicas para cada período gestacional podem ser feitas, confira:


- 1º trimestre: os três primeiros meses são considerados os mais críticos. Por isso, deve-se evitar tratamentos eletivos e/ou invasivos;


- 2º trimestre: são os meses mais tranquilos que permitem tratamentos como canal, extração dentária, restaurações profundas e tratamentos periodontais. Pode-se também realizar radiografias, sempre com os devidos cuidados;


- 3º trimestre: devido ao desconforto provocado pela posição de atendimento, pode se tornar um momento mais difícil para realizar procedimentos longos.

Os principais cuidados com a boca para gestantes:


Durante a gestação, seus dentes e gengivas precisam de cuidados especiais. Dessa forma, além das visitas ao dentista, você deve seguir certos cuidados em casa. Saiba mais:


1. Mantenha a higiene bucal em dia

Reforce ainda mais a higiene bucal, com o uso diário do fio dental e escovação de dentes e língua depois de todas as refeições.


2. Escolha alimentos mais saudáveis

Alguns alimentos podem aumentar os níveis de vitamina D e de cálcio no organismo, sendo ótimos para manter a gengiva e os dentes saudáveis. Também é sugerido evitar consumo excessivo de doces.


3. Faça uma limpeza após a ocorrência de vômitos

Sempre que vomitar, é preciso lavar a boca com bastante água ou fazer bochechos. Em casos específicos, pode ser recomendado escovar os dentes com um creme dental sem sabor, para evitar novos enjoos.


Por que gestantes devem fazer um acompanhamento odontológico?


Agora que você já sabe qual a importância de manter a saúde bucal durante a gestação, vamos citar alguns bons motivos pelos quais as mamães devem fazer o acompanhamento:

  • Melhorar as condições de saúde do bebê

  • Deixar a gestação mais saudável e tranquila

  • Melhorar a saúde bucal da mãe

  • Trazer mais segurança para a mãe.

*** Sempre lembrando que o pré-natal odontológico deve ser realizado por um odontopediatra, para que os pais recebam orientações em relação a importância da amamentação para o desenvolvimento facial do seu bebê, além de instruções em relação ao uso de chupetas, mamadeiras e recomendações sobre a primeira dentição.

Posts Em Destaque