• Stephanie Assimakopoulos Garófalo

Doenças periodontais e doenças cardíacas estão intimamente relacionadas

Você costuma estar atento ao sinais que seu corpo manda ou acha isso uma grande bobagem?

A maioria das pessoas pensa que cuidar da saúde bucal é somente manter o sorriso bonito e o hálito fresco.


Pois bem, não é somente isso, é preciso estar sempre atento aos sinais do nosso corpo, um sangramento na gengiva, um inchaço ou um desconforto pode ser um sinal de alerta muito importante.


Estudos recentes apontam que doenças periodontais podem estar relacionadas ao desenvolvimento de doença cardiovasculares, ou seja, coração e/ou vasos sanguíneos.


Um dos muitos artigos que cita de forma muito clara essa associação pode ser acessado através do link abaixo:


https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7027895/pdf/JCPE-47-268.pdf


Uma das explicações para essa relação é que as bactérias presentes no tecido periodontal penetram na corrente sanguínea, causando diversos efeitos no sistema cardiovascular.


Um estudo recente, examinou a relação entre a presença de bactérias que causam periodontite e o espessamento da parede dos vasos sanguíneos comumente observado em doenças cardíacas. Depois de examinar mais de 500 participantes, os pesquisadores concluíram que o aumento do nível de espessamento da parede dos vasos sanguíneos estava relacionado à presença das mesmas bactérias conhecidas como causadoras da periodontite.


Segundo estudo do Instituto do Coração (InCor), 45% das doenças cardíacas têm início na cavidade bucal, devido a cáries profundas, gengivas inflamadas, restos de dentes e abscessos.


Como órgãos tão distantes podem ter essa relação?


A boca humana abriga aproximadamente 50 bilhões de bactérias, isso mesmo, bilhões.


São diversos tipos, que provocam cáries, gengivite e periodontite. Essas bactérias podem entrar na corrente sanguínea e ir parar no coração.


Quais cuidados devemos adotar?


• Ficar atentos a gengivas vermelhas ou inchadas.


• Sangramento das gengivas ou sangue na pia após a escovação.


• Sabor ruim.


• Dentes soltos ou aumento do espaço entre os dentes.


• Limpar os dentes e gengivas com muito cuidado em casa.


• Limpar os dentes usando escovas interdentais.


• Usar o fio dental corretamente.


• Usar enxaguantes bucais com comprovada atividade contra a placa.


⚠️ Desde que recomendados e/ou orientados por profissionais de saúde bucal.

⚠️ Os pacientes devem sempre informar seu dentista sobre o resultado de sua ida ao cardiologista.


A saúde do coração também começa pela boca.


Que tal agendar sua consulta?





Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
 
WhatsApp